Sobre Rede Manchete

Tudo começou quando o imigrante ucraniano naturalizado brasileiro Adolpho Bloch e sua família chegam a então capital federal, Rio de Janeiro em 1922 trazendo com sigo o desejo de prosperar e apenas um pilão em sua bagagem. O menino que estava cheio de sonhos decidiu investir juntamente com sua família a pequena economia que eles haviam trazido consigo na compra de uma máquina impressora manual para confeccionar bilhetes do famoso Jogo do Bicho que na época não era considerado ilegal como agora, sendo a primeira tipografia feita pelo empresário em sua carreira jornalística. Na década de 40 passa a trabalhar como braço direito de Roberto Marinho na empresa Rio Gráfica onde foi que começou a ficar conhecido no meio social carioca passando a frequentar os mesmos lugares onde se encontravam políticos, empresários e personalidades do momento, um desses locais era o Grêmio Recreativo Familiar Kananga do Japão que passado muito tempo serviu de base para ele escrever a sinopse da novela Kananga do Japão produzida pela Rede Manchete em 1989. Em 26 de Abril de 1952, Adolpho Bloch decide que chegou a hora de trabalhar sozinho e formar a sua própria gráfica e editora, sendo assim nasce a partir daí a homônima Revista Manchete que além de revolucionar com um moderno e estiloso pacote gráfico foi a responsável por destronar a então rainha Revista O Cruzeiro que foi a pioneira nesse segmento e pertencia aos Diários Associados de Assis Chateaubriand fundador da Rede Tupi. Nos anos 70 e feita a fusão de todas as empresas em uma só passando a ser a Bloch Editores que ganhou uma sede nova chamada de Edifício Manchete que fica na Rua: Russel, 744 no Bairro da Glória, deixando sua primeira sede comprada ainda na década de 40 que ficava na Rua: Frey Caneca. Em 1981 entra na briga por uma concessão de TV juntamente com demais conglomerados empresarias que gostariam de ter em sua posse um veículo de comunicação, no final venceram dois 2 grandes homens de negócios o apresentador, animador e empresário Silvio Santos que através de seu holding do Grupo Silvio Santos conseguiu ter nas mãos o Canal 4 de São Paulo que passou a ser a matriz paulistana do futuro SBT chamado antes de TVS devido a co-irmã carioca, além disso o patrão ficou com a TV Piratini de Porto Alegre - Canal 5 , TV Marajoara de Belém - Canal 5 e com a TV Continental do Rio de Janeiro - Canal 9. O outro felizardo foi justamente Adolpho Bloch e seus executivos da Bloch Editores que ganharam em segunda consignação e passaram a montar o projeto de uma grande emissora que seria a planta da Rede Manchete inaugurada somente em 5 de Junho de 1983 com uma programação de primeira classe, voltada para o público brasileiro composta por jornalísticos, musicais, filmes, séries, esportes e novelas o carro-chefe da Manchete durante seus 16 anos de existência tendo produzido no Complexo da Água Grande e em suas cidades cenográficas várias obras que ficaram na memória dos telespectadores por todo o país, um exemplo é Pantanal, Dona Beija, A História de Ana Raio & Zé Trovão, e Xica da Silva que foram sucessos no IBOPE, em repercussão, faturamento e aceitação popular. Durante sua vida a Manchete enfrentou graves crises que sempre foram controladas pelo mago dos negócios Adolpho que sabia como ninguém como dar jeito em tudo, após sua morte em 19 de Novembro de 1995 o controle de seu patrimônio passou para seu sobrinho e único herdeiro Pedro Jack Kappeller que durante os anos de 96 a 97 conseguiu dar um leve descanso aquele ambiente turbulento que se abatia nos corredores, mas em 98 com o fracasso da super-produção Mandacaru que apesar dos altos investimentos para deixar todo o trabalho espetacular e grandioso como a alta cúpula desejava, o resultado foi que na audiência a trama não vingou não passando dos 7 pontos no ranking nacional, dando início a uma paralisado no setor de dramaturgia da emissora que vivia maus dias, a pá de cal veio no final do ano e começo de 99 quando para salvar a vida da Rede Manchete que já está falida, com praticamente todos os espaços vendidos a infomerciais e a religiosos foi se apostar em se produzir uma versão do livro Brida do escritor brasileiro Paulo Coelho, a novela que trazia como tema todo aquele enredo da história de magia e bruxaria não vingou novamente deixando a Manchete em seus últimos suspiros. Em 9 de Agosto de 1999 as concessões de propriedade da Bloch Editores foram repassadas ao dono do Grupo TeleTV o paulistano Amilcare Dallevvo Júnior que fundou a atual RedeTV!.

Seguintes eventos no Rede Manchete

Encontrar mais eventos em torno de você
Obter recomendações de eventos com base em seu gosto Facebook. Obtê-lo agora!Mostre-me os eventos adequados para meAgora não