25. Agosto 2018 - 8:30 até 18:30

Sagrada União, Vitoria, Sábado, 25. Agosto 2018


Vivência "Sagrado Ser"





"Assumir a nossa história pode ser difícil, mas não tão difícil como passarmos nossas vidas fugindo dela. Abraçar nossas vulnerabilidades é arriscado, mas não tão perigoso quanto desistir do amor e da pertença e da alegria - as experiências que nos tornam mais vulneráveis. Só quando formos corajosos o suficiente para explorar a escuridão vamos descobrir o poder infinito da nossa luz." Brené Brown





SOCIEDADE PATRIARCAL - CENÁRIO





É o homem que pra “ser homem”, tem que se enquadrar num molde cruel: não pode chorar, não pode negar ****, não pode brochar, tem que “pegar” o maior número de mulheres possível, e o pegar vem entre aspas, porque pegamos objetos, e objetos não tem vida. Esses condicionamentos recebidos na infância, em algum nível, tornam o homem doente. Ouço muitos e muitos homens relatando que foram abusados sexualmente na infância, e todos falam a mesma coisa: nunca tinha falado isso pra ninguém. Por que nunca falaram isso antes? Pq homem que é homem não chora.





A mulher não pode abrir a perna, usar saia curta, andar sem calcinha e sutiã, tem que servir ao homem na cama e saciá-lo (senão ele vai atrás de outra), tem sua sexualidade reprimida, e ouço muitas histórias de mulheres que nunca tiveram um orgasmo.





PROPOSTA DA VIVÊNCIA





A proposta desta vivência é dar passos significativos rumo a verdade e a transparência, despertando nossa vulnerabilidade em um espaço de segurança. 





Ressignificar "vulnerabilidade" não mais como fraqueza, ou algo a ser escondido, mas sim como um alicerce vigoroso da nossa verdade e autenticidade.





Deixar pra trás essa ideia de que pra ser homem tem que seguir uma cartilha, e pra ser mulher, tem que seguir outra. 





E na tentativa de nos adequarmos a estes moldes, usamos mascaras e perdemos nossa liberdade. Tudo isso porque queremos ser aceitos, porque temos medo (muitas vezes inconsciente) de sermos rejeitados e sentirmos que nao somos amados. Tudo isso porque vivemos a era do esquecimento, o esquecimento daquilo que SOMOS em essência e que buscamos incessantemente fora de nós.





FERRAMENTAS UTILIZADAS





- Renascimento em grupo


- Meditação ativa do Osho


- Deeksha


- Reiki


- Massagem Vibracional com Didgeridoo (instrumento aborígene) 


- Dinâmica “quebrando tabu” 


- Dinâmicas Playfulness (Jogos para Atenção Plena)


- Dinâmica "harmonia ancestral








DATA





- 25 de agosto


- das 8:30 até as 18:30


- Valor: 330,00 x pessoa para pagamento via depósito bancário, ou 353,07 para pagamento no cartão (podendo parcelar em 6 vezes sem juros)

Sagrada União

Encontrar mais eventos em torno de você
Obter recomendações de eventos com base em seu gosto Facebook. Obtê-lo agora!Mostre-me os eventos adequados para meAgora não